Pesquisar este blog

Retiro

quinta-feira, 30 de março de 2017

AGENDA DE MISSAS DE ABRIL 2017


MISSAS DE ABRIL 2017

REV. PE. ERNESTO CARDOZO



BETIM – MG 
01/04 – Sábado – 19:30 

BELO HORIZONTE – MG
02/04 – Domingo – 10:30 

IPATINGA – MG
02/04 – Domingo – 19:30
03/04 – Segunda-feira – 19:30 
04/04 – Terça-feira – 19:30
05/04 – Quarta-feira – 19:30
06/04 – Quinta-feira – 19:30
07/04 – Sexta-feira – 19:30
08/04 – Sábado – 19:30
09/04 – Domingo de Ramos – 10:30 
10/04 – Segunda-feira – 19:30
11/04 – Terça-feira – 19:30
12/04 – Quarta-feira – 19:30
13/04 – Quinta-feira Santa – 18h 
14/04 – Sexta-feira Santa – Cerimônias: 15:30 
15/04 – Sábado Santo – Vigília Pascoal: 22:30
16/04 – Domingo de Páscoa – 11:30 
17/04 – Segunda-feira – 19:30 
18/04 – Terça-feira – 19:30
19/04 – Quarta-feira – 19:30
20/04 – Quinta-feira – 19:30
21/04 – Sexta-feira – 19:30
22/04 – Sábado – 10:30 
23/04 – Domingo – 10:30

BELO HORIZONTE – MG
23/04 – Domingo – 19:30

BARBACENA – MG
24/04 – Segunda-feira – 19:30
25/04 – Terça-feira – 19:30

CACHOEIRA PAULISTA – SP 
26/04 – Quarta-feira – a confirmar 
27/04 – Quinta-feira – a confirmar 

POUSO ALEGRE – MG 
28/04 – Sexta-feira – 19:30
29/04 – Sábado – 10:30

POÇOS DE CALDAS – MG 
29/04 – Sábado – 19:30 
30/04 – Domingo – 10:30 

BOITUVA – SP 
30/04 – Domingo – 19:30 


FRANCISCO: CRISTÃOS E MUÇULMANOS, DIFERENTES MAIS IGUAIS, TODOS FILHOS DE ABRAÃO.

Francisco não para de se superar em dizer asneiras, blasfêmias e/ou heresias. Aqui vai mais uma saraivada...



“A esperança contra toda esperança” foi o tema central da catequese de Francisco, ontem (29/03), na praça São Pedro. Mas, antes disso, ele se reuniu com o Comitê Permanente para o diálogo entre o Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso e as Superintendências iraquianas: xiita, sunita e as dos cristãos, yazidis, sabeus/madianitas. 

Na saudação, recordando a saudação do cardeal Jean-Louis Tauran(*), presidente do dicastério vaticano responsável, enfatizou como somos todos irmãos e que onde há fraternidade há paz, Francisco afirmou: Nós somos todos filhos de Deus. E temos um pai comum sobre a terra: Abrão, e daquela primeira 'saída' de Abrão viemos nós, até hoje, todos juntos. Nós somos irmãos, e como irmãos, todos diferentes e todos iguais, como os dedos de uma mão: cinco são os dedos; todos dedos, mas todos diferentes (...) Eu agradeço a Deus, o Senhor, que nos ajudou a estarmos reunidos aqui. O vosso diálogo entre vós, a vossa visita é uma verdadeira riqueza de fraternidade, e por isso é uma estrada para a paz, de todos. A paz do coração, a paz das famílias, a paz dos Países, a paz do mundo”.  

E para selar o encontro com Francisco, foram doadas cópias do Corão e um manto tradicional.  

segunda-feira, 27 de março de 2017

Missões Cristo Rei: Misión San Miguel de Tucumán, Argentina

26/03/2017: Exercitantes e equipe de logística do retiro inaciano na Missão São Miguel, de Tucumán, Argentina, junto com o Padre Ernesto Cardozo. 





O Padre Cardozo volta ao Brasil amanhã. Acompanhe a agenda de Missas.       



domingo, 26 de março de 2017

Sermão do Quarto Domingo da Quaresma



Exórdio. Sermão aos pregadores. 

1.  Com cinco pães e dois peixes saciou o Senhor cinco mil homens etc1.

Aos pregadores fala Salomão no Eclesiastes2Lança o teu pão sobre as águas que passam, e depois de muito tempo o acharás. "As águas que passam" são os povos a correr para a morte3. Por isso, diz a mulher de Técua no segundo livro dos Reis4Todos corremos como água. Escreve Isaías5Este povo rejeitou as águas de Siloé, que correm em silêncio, e preferiu apoiar-se em Rasim e em Face, filho de Romélia. "Siloé" interpreta-se "enviado"; portanto, as águas de Siloé são a doutrina de Jesus Cristo6, enviado do Pai. Rejeitam esta água os que se perdem em desejos terrenos e se apoiam em "Rasim", isto é, "no espírito soberbo", e em "Face", ou seja, "na imundície da luxúria". E por esta razão correm como água para o profundo da Geena. Portanto, sobre as águas que passam, ó pregador, lança o teu pão, o pão da palavra de Deus, do qual se diz: Não só de pão7etc. E Isaías8Foi-lhe, isto é, ao justo, dado o pão; depois de muito tempo, no dia do juízo, achá-lo-ás, ou seja,encontrarás o que te dará em troca dele. Em nome do Senhor, lançarei o pão sobre as águas, compondo por vosso amor, sobre os cinco pães e dois peixes, um pequeno sermão.

Os cinco pães e os dois peixes.

2. Digamos, portanto: Com cinco pães e dois peixes etc. Os cinco pães são os cinco livros de Moisés9, em que se encontram as cinco refeições da alma. O primeiro pão é detestar o pecado na contrição; o segundo é revelá-lo na confissão; o terceiro é a miséria e humilhação de si mesmo na satisfação; o quarto é o zelo das almas na pregação; o quinto é a doçura da Pátria celeste na contemplação. 

sábado, 25 de março de 2017

A igreja conciliar não é a Esposa mística de Jesus Cristo

Publico, hoje, um texto que me impressionou fortemente. É da Irmã Cristiana, que sempre me escreve textos extraordinário e tem bel clara a doutrina de Cristo, que aqui a expõe em cada comparação exemplar. Na verdade, não é difícil compreender essa diferença nada sutil entre as duas Igrejas, nem precisa ser um teólogo. Basta ter bom senso e um conhecimento razoável de catecismo. Que não são a mesma Igreja e que não estão "misteriosamente unidas" até um cego vê... Não o vê o sobrenaturalmente cego, nem o orgulhoso ou o idólatra, propenso ao culto à personalidade. Aproveitemos essa oportunidade para uma boa reflexão. Ao texto.   



A igreja conciliar não é a Esposa mística de Jesus Cristo 



A igreja conciliar não é a construção magnifica do Cristo, edificada sobre o rochedo da confissão da sua Divindade; a igreja conciliar é o fruto venenoso da árvore peçonhenta plantada pela Maçonaria, cuja casa hospeda Satanás, que orquestrou o Concilio Vaticano II. 

A igreja conciliar não é a Esposa imaculada e sem rugas (Efésios 5,27), nascida do Amor divino na Cruz, pelo Lado traspassado do Filho Eterno; a igreja conciliar é a desolação abominável (Mateus 24,15) nascida do ódio do Anjo, da rebelião contra o Criador. 

A igreja conciliar não é a Esposa que pertence ao Esposo divino, que lhe fala e lhe infunde uma alegria toda divina; a igreja conciliar pertence ao príncipe das trevas que a mergulha nos tormentos da incerteza, da perturbação e da sujeira. 

A igreja conciliar não é Ester, a esposa do rei que implora pela salvação do seu povo; ela é Atalia, que mata os filhos do rei (2Reis 11). 

Esta igreja conciliar não é Judite, que corta a cabeça do Holofernes para impedir a profanação do santuário; ela é a ímpia Jezabel, mulher do ímpio Acab, que mata a Viúva para apropriar-se do campo. 

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA